domingo, 21 de abril de 2013

ERLIQUIOSE! VACINA? NOVIDADE NA ÁREA.


Boa tarde Leitores, para darmos continuidade ao post anterior, optamos por falar da famosa doença do carrapato, Erliquiose.
A erliquiose canina é uma doença grave, que é transmitida pela picado do carrapato, quando o mesmo possui o parasita Ehrlichia  riquétsias. Eles possuem hábito de viver em ninhos, toca ou abrigo de seus hospedeiros. Gostam de lugares quentes e escuros.
Como já havíamos falado, uma fêmea adulta pode ovipor em média 4.000 ovos que eclodem em 2 a 7 semanas, liberando as larvas  que irão se alimentar  por 3 a 12 dias, estas lavas alimentadas caem do hospedeiro e permanecem fora por 6 a 90 dias quando se transformam em ninfa. As ninfas também se alimentam por um curto período  3-10 dias, após alimentadas voltam ao ambiente para se tornar adulto. Geralmente para completar seu ciclo necessitam de 3 hospedeiros, para larva, ninfa e adulto, mas o carrapato pode completar seu ciclo de vida com apenas um animal como hospedeiro se desprendendo do animai ao final de cada repasto sanguíneo (alimentação). Parasitam principalmente a cabeça, pescoço, dorsos, orelhas e entre os dedos. São muito comuns em áreas urbanas.
O Carrapto transmite a Erliquiose para os cães  pela saliva enquanto se alimenta com o sangue do animal. A doença tem um período de incubação de 1-3 semanas. A Erlichia é um microrganismo (riquétsia) intracelular obrigatório e existe várias espécies de Erlichia, sendo a Erlichia canis a que mais comumente  afeta os cães e sendo a única descrita no Brasil. O microorganismo não é transmitido geneticamente pro carrapato, portanto somente um carrapato alimentando-se em um cão doente é capaz de tornar-se infectado e perpetuar a doença. A doença também pode ser transmitida aos cães por tranfusões sanguineas.
A erliquiose consiste em 3 fases principais:
"- aguda: inicia-se de 1 a 3 semanas após  infecção. Durante este período o microrganismo se multiplica  dentro de determinadas células e em alguns órgãos  como fígado, baço e linfonodos, levando a aumento destes tecidos. As células infectadas  são transportadas via sangue para outros órgãos  especialmente pulmões,  rins e meninges induzindo a vasculite  e infecção tecidual subendotelial. Ocorre também consumo e destruição de plaquetas. Esta fase pode durar em média  2-4 semanas, se o animal conseguir eliminar o microrganismo;
- sublclínica: ocorre  de 6 a 9 semanas  após a inoculação. O cão se torna portador do microorganismo, porém sem manifestar sinais de doença. Esta fase pode durar até 5 anos após infecção, podendo evoluir para fase crônica;
- crônica: nesta fase é onde muitas alterações clínicas se desenvolvem, devido a reação imune do organismo contra o microorganismo.
 Os sinais clínicos da erliquiose, variam de acordo com a fase  da doença,  condições imunes do hospedeiro e tipo de espécie de Erlichia.
Na fase aguda o cão pode manifestar sinais de febre, anorexia, perda de peso, presença de carrapatos  e aumento de linfonodos. Já na fase crônica os sinais em sua maioria são causados por uma reação imune do organismo tentando combater o parasita, o cão pode apresentar: depressão, perda de peso, mucosas pálidas devido a anemia intensa,  dor abdominal, sangramento nasal, diarréia escura, vômito, lesões oculares (sangramentos oculares), aumento de órgãos (baço, fígado), alterações neurológicas (compatíveis com inflamação de meninges), aumento no consumo de água e freqüência de urina  entre outros sinais, caracterizam cães  que desenvolvem  manifestações da doença durante a infecção crônica. Devido a imunossupressão infecções bacterianas secundárias poderão aparecer.
Os sinais clínicos da fase crônica  são discretos  a ausentes  em alguns cães e graves em outros cães, não é raro em áreas endêmicas  detectar alterações no exame de sangue  compatíveis com infecção crônica por E.canis em cães saudáveis que estejam  apenas fazendo exames de rotina."(Clinipet)
O diagnóstico é feito através do histórico (presença de carrapatos), sinais clínicos (falta de apetite, molesa..) e achados de exames laboratoriais(plaquetas baixas). "A Erlichia canis afeta determinadas células do sangue, levando a um baixo número circulante delas e tal achado em associação aos sinais clínicos pode ser sugestivo da doença. Exames bioquímicos e urinálise são importantes para detectar alterações precoces em outros órgãos, principalmente os rins. Exames mais específicos como sorologia   e PCR, são úteis para se chegar ao diagnóstico.
A erliquiose é uma doença fatal se não tratada. O tratamento tem a intenção de combater o microorganismo, bem como tratar as lesões por ele causada. O tratamento é feito com antibiotico via oral com droga específica durante 21 dias ou também pode ser ser necessário uso de droga injetável aplicada a cada 7-15 dias. Dependendo da gravidade o cão precisará de internamento para fluido terapia e transfusão sanguínea. O sucesso do tratamento irá depender da fase da doença e gravidade dos sinais que o cão apresenta,  visto que em estágios avançados da erliquiose pode ocorrer aplasia de medula (doença que destroi o sistema imunológico." (revista científica)
O controle da infestação dos carrapatos é parte essencial do tratamento, para evitar uma recidiva da doença, pois o cão não se torna "imune" após a infecção, e com isso caso seja novamente picado por um carrapato infectado, poderá adoecer  de novo.

VACINA??

Mas calma gente, esse ano, pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém em Israel, acidentalmente desenvolveu uma vacina contra a erliquia.  Durante testes para um estudo de bactérias em animais, os pesquisadores perceberam que uma das bactérias, a E. canis, estava reagindo de forma estranha (Estava enfraquecendo). "A vacina se mostrou efetiva num estudo experimental cujos resultados foram publicados na edição de dezembro da “Vaccine”. Ela foi desenvolvida a partir de um tipo de vírus atenuado da Ehrlichia canis. Doze cães foram divididos em três grupos. Quatro foram vacinados duas vezes com o vírus atenuado, quatro foram inoculados apenas uma vez e os outros quatro serviram de grupo de controle. Os cachorros vacinados não mostraram nenhum sinal da doença depois de serem inoculados e nem sofreram com efeitos colaterais. Depois, todos os cães foram posteriormente infectados com o tipo mais grave do vírus. O grupo de controle desenvolveu a doença de maneira severa. Quanto aos oito cães vacinados, só três apresentaram uma febre baixa. Os outros cinco animais permaneceram saudáveis." (G1)
Até hoje, a única forma de evitar que cachorros contraíssem a doença era mantê-los distantes de carrapatos, tratá-los com carrapaticida ou limpá-los constantemente, vamos esperar que essa vacina chegue logo no Brasil, pois nosso pais por ser de clima Tropical, com certeza será a população alvo desse lançamento.

Por Nádia Liz

Para sugestão de temas ou dúvidas mandem e-mail para vidadecaes@gmail.com Curtam também nossa Página no Facebook: @CAOTIDIANO.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

EXTERMÍNIO DOS CARRAPATOS!


Boa noite gente! Hoje o assunto é CARRAPATO! Quem não odeia né? Hehehe..

Bom, minha casa estava infestada dessa praga. Tinha de todo tipo: Fêmea GORDA, macho, filhote, larvas, etc.. todos os estágios da vida de um carrapato. Para quem não conhece o ciclo da vida de um carrapato, aqui estão duas fotos tiradas da internet que exemplificam bem direitinho:




Infelizmente esses seres vão ser nossos perseguidores pelo resto da vida, pelo menos na vida de quem tem cães. Hoje em dia existem diversos produtos para evitar a proliferação dessa praga tanto no ambiente quanto no cão.

Vale ressaltar, que o carrapato não fica apenas grudado na pele do cachorro, na sua casa pode existir focos de carrapato espalhados e você nem sequer percebe. Por isso, é sempre bom usar um produto no cão, como por exemplo o "frontline" como também, fazer dedetização frequentemente no ambiente TODO que o animal vive. Não adianta tratar só o animal e não tratar o ambiente e vice-versa.

Vamos falar sobre dedetização contra pulgas e carrapatos no ambiente. Aqui no Ceará, como tem sol o ano inteiro, não existe trégua para os carrapatos, o combate tem que ser frequente.
Como eu já falei anteriormente, existem no mercado vááários tipos de produtos, inclusive SPRAY que você mesmo pode aplicar sozinho. Usei uma vez um desses aqui em casa, o nome é ADAMS PLUS FOGGER. Comprei em um petshop aqui de Fortaleza, custou em torno de 55 reais. Esse produto é importado, o rótulo é todo em inglês, ele serve pra matar moscas, mosquitos, pulgas, carrapatos, aranhas, baratas, etc.... Obtive bons resultados com ele, mas como meu cachorro passeia todo dia na rua, não tive como ficar aplicando o produto como forma de manutenção, pois além do vidro ser pequeno, o custo benefício não compensa. Mas para quem mora em apartamento e não sai muito com os cães em ambientes propícios a ter muito carrapato, é uma boa pedida! Existem outras marcas também.


Diante da minha situação, resolvi fazer uma dedetização bem caprichada, com produtos muito fortes e eficientes. Moro numa casa grande, meu cachorro é grande e peludo(golden retriever) e passeia todo dia na rua. Era mais que merecido uma dedetização pesada, antes que minha casa virasse um asilo de carrapatos.
Contratei um rapaz que já trabalhava com esse tipo de dedetização há um tempo.
Ele usou duas coisas: 1) VASSOURA DE FOGO ; 2) CARRAPATICIDA PRA BOI – NEGUVON+ASUNTOL.

A vassoura de fogo, pra quem não sabe, é um maçarico que você instala no Botijão de gás e depois que acende com o fósforo solta uma chama na ponta. O rapaz “varreu” toda a área externa com esse maçarico(chão e parede), mas claro que não passou vassoura de fogo dentro da casa.
A vassoura de fogo serve para exterminar os carrapatos de imediato, pois eles não são resistentes ao fogo, morrem todos que estiverem na mira da vassoura.
Depois disso, ele prepara o veneno que será aplicado dentro da casa com uma bomba de pulverização. Ele mistura o Neguvon+Asuntol com água e coloca dentro da bomba. Em seguida, sai aplicando o veneno em todo o rodapé da casa, frestas de janelas, atrás de quadros, móveis, embaixo de tapetes, cantos de parede no teto(sim, os carrapatos sobem), etc. Uma dica: Quem tem cama Box em casa, é bom levantar o colchão e dar uma olhada se tem algum carrapato por lá, caso tenha, é bom aplicar um desses que vende em petshop que você mesmo aplica, pois é um produto mais leve e menos toxico. Depois de pulverizar a casa toda, ele pulverizou a área externa onde foi passado a vassoura de fogo, pois o produto fica agindo por alguns meses, criando um bloqueio nas paredes, enquanto a vassoura de fogo só tem eficiência naquele momento em que ela é passada. Na foto: Vassoura de fogo ligada ao gás e a bomba de pulverizar(amarela).

Agora vai uma dica pra quem não quer gastar dinheiro e prefere fazer essa dedetização sozinho(a):
Você pode comprar o maçarico(vassoura de fogo) por uns 30 reais. Você usando o maçarico toda semana, ele dura em torno de um ano.
O gás é o da cozinha da sua casa, em tese, não gastaria muita coisa.
Se você não tiver a bomba em casa para pulverizar, pode pedir emprestado, ou até mesmo comprar, varia muito de preço, depende do tamanho que você queira.
O pacote de Neguvon+Asuntol que dá pra 15litros, eu comprei de 15 reais. Em casas grandes, a quantidade necessária para pulverizar toda a área é maior. Mas no geral, um saco que faz 15 litros é suficiente.

Não é nada caro, para quem tem disposição para fazer é bem mais econômico. Eu paguei 180 reais depois de ter pechinchado muito, mas agora que aprendi como funciona tudo, eu mesma vou fazer da próxima vez.

Obs.: É bom tirar os bichos de dentro de casa antes de começar a dedetização. Eu deixei a casa sem animal até 3 horas depois de ter terminado tudo. Passei pano no chão da casa toda só pra tirar algum excesso de veneno e pronto. Não causou nenhuma alergia. Você pode perguntar ao dedetizador o tempo aconselhável para deixar o cão afastado do ambiente, ele já é acostumado com isso e vai saber dizer com precisão.

Esse vídeo é muito bom e explica o que é uma vassoura de fogo:
http://www.youtube.com/watch?v=RVMp3wKPWiM

Espero que tenham gostado da matéria de hoje.

Por: Ivna Fontenele

Para sugestão de temas ou dúvidas mandem e-mail para vidadecaes@gmail.com Curtam também nossa Página no Facebook: @CAOTIDIANO.

quarta-feira, 10 de abril de 2013

VAI VIAJAR? O QUE TRAZER PRO SEU PET!

                 Bom dia Leitores, hoje vim mostrar pra vocês onde encontrar mimos para os nossos pet quando formos ao Exterior. Como somos apaixonados por nossos AUmigos, sempre que viajamos queremos trazer algum presente para agradá-los. Pois bem, no mês de Março fiz uma viagem para Las Vegas e Los Angeles e descobri uma loja de departamentos só para PETS! Vocês leram direito? Uma loja somente de artigos para seus Pets!!!! Foi assim que fiquei quando vi, emocionada e chocada, com o tamanho e a variedade de itens. A loja se chama PETSMART* e você encontra ela em vários locais nos EUA. No site da loja tem a opção de colocar o código postal da localidade e eles informam a loja mais próxima.

                  Assim que entrei fui logo olhar dos brinquedos, encontrei o nosso famoso KONG (figura 01), por apenas 9 dólares, isso mesmo, esse precinho camarada. Lembrando que tinha de todos os estilos e tamanhos. Encontrei grande variedade de ursinhos de pelúcia, bolinhas e ossos de todos os sabores possíveis e com preço muito bom. No departamento de higiene, encontrei vários utensílios interessantes para se ter em casa, principalmente para quem tem cães grandes e brincalhões e que adoram se sujar.  É um chuveirinho/mangueira  que  ele se adapta tanto na torneira como no chuveiro (figura 02), podendo regular o volume de água e ficando fácil de darmos uma chuveirada neles em qualquer local, inclusive depois dos famosos passeios na praia. Na sessão de roupinhas, gente vocês com certeza iam pirar! Até biquíni encontrei. Na sessão de seguranças, comprei o cinto de segurança de peitoral (figura 03), que é como se fosse um colete acolchoado, esse artigo nunca tinha visto por aqui e com preço bem acessível também, não passava de 20 dólares. Enfim muitas variedades nessa loja, para ter uma noção maior entrem no site da loja e confiram.

                 Outro local que encontrei muita variedade foi no Walmart. Lá eu comprei comedouros de inox por 4 dólares, mantas hipoalérgicas para cadelas gestantes, um aperitivo chamado de YUM-IT-UP DOG (figura 04), que você adiciona na ração e biscoito ou até em brinquedos, deixando a refeição e a brincadeira mais divertida ( sabores: cheddar, frango, peperoni..). Para cachorros que não gostam de comer ração todo dia, essa é uma ótima solução, pena que não temos aqui no Brasil. Também encontrei anti-pulgas e carrapatos iguais os daqui do Brasil (Frontline), com um preço bem acessível, tipo 5 dólares a pipeta, porem não encontrei os spray.
Figura 01 - Kong

Figura 02 - Shower Sprayer

Figura 03 - Travelin Dog


Figura 04 - Yum-it-up


Para sugestão de temas ou dúvidas mandem e-mail para vidadecaes@gmail.com Curtam também nossa Página no Facebook: @CAOTIDIANO.

Por Nádia Liz

quarta-feira, 3 de abril de 2013

ANIMAIS X CONDOMÍNIOS


Alguém pode lhe proibir de criar um cachorro dentro do SEU apartamento?
A priori, NÃO!


É assegurado na Constituição Federal Brasileira o direito à propriedade, ou seja, o direito de usar, gozar, usufruir e dispor de um bem, e de reivindicá-lo, de quem quer que injustamente o detenha. Portanto, não é o vizinho ou o síndico que vai dizer o que você PODE ou NÃO PODE criar no SEU apartamento.
Vocês devem estar se perguntando: Mas existem as normas do condomínio, existe um estatuto, um contrato que foi assinado com inúmeras cláusulas e lá tem dizendo que não posso criar cachorro de grande porte (por exemplo)? Ok, uma convenção do condomínio não pode infringir uma lei maior, no caso, nossa constituição. As normas do condomínio podem regular sobre o assunto, mas não podem determinar a proibição de forma absoluta. Mesmo você tendo assinado o contrato, essas cláusulas são abusivas, não têm valor nenhum.




E como o condomínio pode regular esse assunto?
Bom, o condomínio pode impor regras em relação às áreas comuns do prédio, por exemplo: os animais só podem andar pelo elevador de serviço, o cachorro tem que circular pelas áreas comuns de focinheira, sempre usar coleira, definir locais em que o cachorro pode ou não passear, etc. Isso é totalmente constitucional e o condomínio está no direito de fazer isso.
O bom senso é sempre a forma mais adequada para evitar conflitos, claro que se o elevador estiver cheio, você pode esperar pra entrar com seu DOGUE ALEMÃO depois, basta esperar alguns minutinhos.
Mas o nosso X da questão é sobre EXIGIR que você retire seu cachorro do apartamento ou saia todo mundo.
Além da Carta Magna(Constituição Federal), o código civil aborda esse assunto de condomínio+vizinhança:
O nosso Código Civil Brasileiro em seu capítulo VII que trata sobre Condomínio Edilício, assegura que:
Art. 1.336. São deveres do condômino:
[...]
IV - dar às suas partes a mesma destinação que tem a edificação, e não as utilizar de maneira prejudicial ao sossego, salubridade e segurança dos possuidores, ou aos bons costumes.
Resumindo, você pode usar seu apartamento e as partes comum do prédio, contanto que isso não seja prejudicial ao bem estar e a paz social dos outros condôminos, não causando perturbações à coletividade. Mesmo tendo assinado o contrato que em uma das cláusulas lhe "PROIBE" de ter um animal de médio/grande porte.
Os criadores de Golden Retriever, sabem que um poodle ou um pinscher, por exemplo, latem muito mais e são muito mais barulhentos do que um Golden. Mas temos que entender que o tamanho assusta, por isso, uma dose de paciência é muito bem recomendada. Rsrsrsrs...
Caso não haja entendimento entre você, o síndico e os outros condôminos, o caso deverá ser levado ao judiciário, daí o Juiz vai decidir se você tira ou não tira o cachorro do seu apartamento. A maioria das decisões é a favor de permanecer com o animal, pois, geralmente, o dono do cachorro que chega ao ponto de enfrentar uma audiência, tem certeza de que seu cão não é nada prejudicial e que segue todas as regras de convivência do condomínio. As pessoas que criam cães agressivos, muito barulhentos, etc.. essas, preferem se mudar ou retirar o cão do apartamento do que ir para a audiência, responder processo, gastar dinheiro com advogado, tempo, etc. Mas CLARO que isso é uma visão geral, existem decisões a favor de tirar o cão também. Cada caso é um caso, só com uma perícia, uma investigação, provas, gravações, filmagens e outros meios que comprovem a perturbação que o cão faz, é que o Juiz vai determinar algo.
Para finalizar, as regras do condomínio não podem lhe proibir de criar animais. Porém, você tem que se certificar de que o seu animalzinho não está interferindo na paz social de todos que ali moram. Se nada demais está acontecendo, não tem porquê se preocupar.
Minha amiga estava com problemas com o Golden dela, a vizinha queria que ela o tirasse do apartamento, mas era só pra fazer intrigas, o cão era um amor, muito manso e muito brincalhão, se dava super bem com as crianças, apenas UMA vizinha ficava fazendo reclamações. Mas foi tudo resolvido, o cão continua no mesmo prédio e a vizinha chata não pode fazer nada. Também sou suspeita pra falar de Golden. Heheehehe...

Para sugestão de temas ou dúvidas mandem e-mail para vidadecaes@gmail.com Curtam também nossa Página no Facebook: @CAOTIDIANO.

Ivna Fontenele

quinta-feira, 28 de março de 2013

Como fazer a Páscoa do seu AUmigo!

Vai chegando a época de páscoa e as prateleiras de todos os supermercados vão lotando de ovos de pascoá e chocolates diversos. E nós como apaixonados pelos nossos pets, lembramos logo deles. Será que podemos dar chocolates paras nossos AUmigo? A resposta é NÃOOOO! Definitivamente, NÃO!

Os chocolates, principalmente o escuro, contém teobromina, uma substância que faz um grande estrago no sistema nervoso dos nossos bixinhos, presente no cacau, a teobromina pode provocar crises alérgicas, aumento da pressão arterial, taquicardia, arritmia, tremores e convulsões. Dependendo do porte do animal, da quantidade de chocolate que ele ingerir e da sua sensibilidade ao alimento, ele pode até mesmo entrar em coma e morrer. E tem mais: o consumo de chocolate, bem como de outros alimentos com alto teor de açúcar, predispõe os cachorros a cáries e outros problemas dentários.

Se você é o tipo de pessoa que adora compartilhar um pedacinho de chocolate ou doce com o seu amigo para lhe fazer um agradinho,ESQUEÇA!!!! Você pode estar envenenando o seu cachorro.
 

Pensando nisso, uma empresa Nacional chamada CHOCODOG criou um petisco no sabor chocolate especialmente elaborados para cães. Lembrando que os petiscos não são chocolates, pois em sua composição a mateiga de cacau foi substituida por ingredientes de qualidade que não prejudicam o organismo do seu pet, tornando-o totalmente adequado ao consumo canino.<br>


 Para sugestão de temas ou dúvidas mandem e-mail para vidadecaes@gmail.com Curtam também nossa Página no Facebook: @CAOTIDIANO.

Por Nádia Liz

domingo, 3 de março de 2013

CUIDADOS COM SEU PET EM DIAS QUENTES.

Bom dia Leitores, como essa semana nossa cidade natal (Fortaleza), estava muito quente, além do normal, achei bastante interessante falarmos de cuidados com os nossos cães em épocas quentes (verão) e a importância do uso de protetor solar.

O calor e a mudança de temperatura exigem cuidados especiais, não só para nós seres humanos como também para os nossos queridos AUmigos. Começamos pelos cuidados básicos, de tosa e combate a pulgas e carrapatos ( que tem proliferação em épocas quentes) e a necessidade de gasto de energia, os famosos passeios! Pois bem, evite sair com o seu cãozinho em horário muito quente, entre 10 e 16 horas, são horários muito quentes e não se recomenda caminhar e nem praticar esportes com seu cãozinho. Caso esse seja o único tempo para o passeio não esqueça de hidratar bem o seu pet, porém lembrem, caminhadas nos horários de sol forte podem causar desidratação, queimaduras nas "almofadinhas" das patas e até mesmo uma parada cardíaca. "No caso da desidratação o tratamento é feito com soro. "Como os animais costumam não gostar do soro caseiro, é recomendado um soro com sabor, que pode ser encontrado em qualquer farmácia. Para as queimaduras o veterinário sugere um tratamento a base de compressas geladas, "com água ou chá de camomila que é calmante", mas é importante que o animal também seja examinado por seu veterinário para que ele possa prevenir a infecção do ferimento. Um recurso para evitar as queimaduras é o uso de sapatos especiais para cães. É aconselhável levar uma garrafa de água para matar a sede do seu cão e até para refrescá-lo durante os passeios. E lembre-se: cães de raças de climas frios, como Husky, sofrem mais com o calor e muitas vezes preferem os passeios noturnos, que também são aconselháveis.

Outro fato importante é a exposição do seu pet ao sol, como nós seres humanos precisamos utilizar protetor solar para evitarmos doença de pele, como o câncer, nosso pet precisa dos mesmos cuidados. O principal motivo para o aparecimento da doença é a exposição ao sol exagerada e sem proteção. Para alguns isso é exagero demais por se tratar de um animal, mas como a gente, pets com pelagem clara, albinos e com despigmentação do focinho, são fortes candidatos em obter câncer de pele. Protetores solares humanos podem sim serem utilizados nos cães, porém para evitarmos processos alérgicos o mais indicado seria o protetor de uso veterinário.

Por isso não esqueça, antes de passear com seu AUmigo, passe protetor solar no focinho, patas e orelhas.

Para sugestão de temas ou dúvidas mandem e-mail para vidadecaes@gmail.com Curtam também nossa Página no Facebook: @CAOTIDIANO.

Por Nádia Liz

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

ANIVERSÁRIO DO SEU DOG? VAMOS COMEMORAR?

Olá querido leitores, desculpa a demora de um novo post, mas a correria não estava me ajudando. Pois bem, vamos ao que interessa, recebi alguns e-mails pedindo uma receita fácil de bolo para cachorro, pois como todo mundo aqui já deve saber, nosso amiguinho não pode comer os nossos doces. E só para relembrarmos, álcool, cacau, alho, uvas passas, cebola, chocolate, carne de porco crua e alimentos picantes, jamais poderemos oferecer para os nossos Aumigos, não esqueçam!!

Quem AMA seus Aumigos, sente vontade de comemorar seus aninhos de vida, até porque são bem menos do que os nossos. Então precisa de uma comemoração mais que especial. Mas como nem todo mundo tem condições de fazer uma festinha para seu bixinho, aqui vai uma receita de bolo de yogurtr , retirada de um livro americano (bakery your dog),super fácil, para você fazer aquele bolinho com os amigos mais chegados! E o melhor, serve também humanos, afinal os igredientes são todos de humanos. URRUL! ;)


Ingredientes:

- Uma xícara de farinha de trigo
- Uma xícara de farinha de trigo integral
- Um terço de xícara de mel
- Uma colher e meia de chá de fermento em pó
- Meia colher de chá de bicarbonato de sódio
- Meia colher de chá de canela
- Uma xícara de suco de maçã sem açúcar
- Dois ovos
- Uma xícara de yogurt natural

Modo de fazer:

Pré-aqueça o forno em temperatura média (180 graus), enquanto bate todos os ingredientes na batedeira. Despeje a massa em uma assadeira média ou forminhas em formato de osso, como eu fiz, ou no formato que você queira. Asse por 35 minutos ou até que você possa espetar um palito e ele saia seco.

Para rechear ou fazer uma boa cobertura você pode usar iogurte natural com pedaços de frutas (maçã, banana ou frutas vermelhas), cream cheese light ou alfarroba, fruto do mediterrâneo (encontrado em casa de produtos naturais) muito parecido com o cacau e com o mesmo efeito do chocolate, mas que não contém cafeína nem teobromina, presentes no chocolate e que são nocivos aos pets. Nunca use chocolate na receita!

Esse foi o meu teste, e a Dora super aprovou.


IMPORTANTE!!!!!!!!!!

É importante lembrar que estes agrados só podem ser consumidos por cães saudáveis, sem alergias ou obesidade. Para não ter erro, é sempre bom acostumar o nosso pet com receitas bem simples com ingredientes frescos, integrais (farinha de trigo integral, flocos de aveia, farinha de arroz, germe de trigo, etc.) e orgânicos.

Evite também condimentos como sal ou açúcar. Use mel ou melado de cana para adoçar o bolo. O uso de canela, cravo, gengibre ou baunilha para dar um gostinho está liberado! E claro, seja prudente na porção. Mini bolinhos são uma ótima alternativa para controlar o apetite do seu cão e evitar vômitos ou diarréias.

Em caso de dúvida, consulte o veterinário para meior segurança do seu bixinho.

Gostaram??

Para sugestão de temas ou dúvidas mandem e-mail para vidadecaes@gmail.com Curtam também nossa Página no Facebook: @CAOTIDIANO.

Por Nádia Liz